Entrevista
Prof.ª Dr.ª Vânia Cristina Casseb Galvão (UFG/CNPq)

Conversamos com a Prof.ª Dr.ª Vânia Cristina Casseb Galvão, presidente do Gelco (2014-2017), para conhecermos um pouco mais sobre o Gelco e suas contribuições no cenário nacional e internacional às pesquisas na área da Linguagem.

Atualmente, Casseb-Galvão é professora da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (UFG), onde atua na graduação e na pós-graduação, desenvolvendo diversos estudos e pesquisas na área, possuindo ampla variedade de artigos e livros publicados.


Entrevista com a Prof.ª Dr.ª Vânia Cristina Casseb Galvão, presidente da atual diretoria do Grupo de Estudos de Linguagem do Centro-Oeste (Gelco): 

27/03/2017 / Por: KARIN GIORDANI SAMPAIO / Foto: LENNIE BERTOQUE

  • Professora, qual é o principal objetivo do Gelco?

O principal objetivo do Gelco é divulgar, promover e incentivar a pesquisa nas áreas de Linguística e Literatura no Centro-Oeste do Brasil. E, consequentemente, difundir e promover a língua, a literatura e a cultura brasileiras como fenômenos de pesquisa e ensino.

  • Qual a importância da linguagem nas constantes mudanças sociais que vivemos?

A linguagem é o principal vetor das transformações sociais, sejam elas numa perspectiva global quanto regional. Isso porque a linguagem é um processo de interação social que não apenas intermedeia as relações interindividuais, mas é parte constitutiva da própria identidade de cada pessoa, povo, grupo social etc. Assim, as mudanças sociais se consolidam na e pela linguagem. 

  • Professora, como está sendo presidir o Gelco de 2014 a 2017? Os objetivos propostos foram atingidos? Mais especificamente: qual é o legado da atual diretoria ao Gelco?

Presidir o GELCO no triênio 2014-2017 é uma honra para mim. Tenho a certeza do dever cumprido, apesar das adversidades decorrentes do momento tão delicado que o país está vivendo.

Nosso principal objetivo foi atingido: levar o GELCO a um patamar de internacionalização, fazendo do evento na UEG, 2015, coordenado pela Prof.ª Dr.ª Déborah Magalhães de Barros (UEG - Cidade de Goiás), e do próximo, sob a coordenação da Prof.ª Dr.ª Lennie Aryete Dias Pereira Bertoque (UFMT - Barra do Garças), espaços de diálogos frutíferos com instituições e pesquisadores brasileiros e estrangeiros.

Outros importantes objetivos atingidos foram:

  1. Levar para a diretoria do Gelco novos pesquisadores. Isso injeta energia acadêmica e oferece uma oportunidade ímpar de troca com pesquisadores mais experientes. Sou favorável à transmissão do conhecimento, à tradição compartilhada.
  2. Criar o site oficial do Gelco, que ficará no ar permanentemente (<gelcooficial.com.br>). É importante utilizar as ferramentas que possibilitem a projeção das pesquisas desenvolvidas pelo Gelco, bem como o registro da sua história e de sua consolidação como grupo de pesquisadores, em nível nacional e internacional.
  3. Posso elencar também três publicações de nível nacional decorrentes direta e indiretamente de pesquisas desenvolvidas no Centro-Oeste: "O ensino em quatro atos" (Pontes, 2015), "Dinâmicas funcionais da mudança linguística" (Parábola, 2017) e "O todo da língua" (Parábola, 2017).

  • Quais seriam as grandes questões dos estudos da linguagem (Língua e Literatura), nos dias de hoje?

As questões interculturais, interdisciplinares e tecnológicas. E, não por acaso, elas subjazem à temática do encontro internacional do Gelco na UFMT, em Barra do Garças, em 2017.

  • Como o Gelco contribui para discussões atuais sobre a relação linguagem e sociedade, na academia e na escola? 

O Gelco é o principal fórum na área de língua, linguagem e literatura no Centro-Oeste. É uma oportunidade para pesquisadores e estudantes do Centro-Oeste brasileiro dialogarem em simetria com pesquisadores e estudantes brasileiros e estrangeiros, estabelecerem parcerias e projetarem pesquisas a respeito de questões atuais e relevantes para a nossa área.

  • O último evento do Gelco, realizado na Universidade Estadual de Goiás (UEG), na Cidade de Goiás, e o que será realizado neste ano, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Barra do Garças, destacam-se pelo caráter internacional. Por que a diretoria do Gelco incorporou o caráter internacional ao grupo? Como isso pode contribuir, por exemplo, para divulgação da Língua Portuguesa no mundo?

A época atual tem como uma de suas principais características o rompimento de barreiras físicas para a divulgação do conhecimento. Isso favoreceu também o rompimento de barreiras psicológicas e ideológicas. Compartilhar o que fazemos em termos de ensino e pesquisa é uma atitude política e faz caírem mitos acerca das potencialidades regionais brasileiras.

Além do mais, a divulgação e a promoção de atividades de pesquisa desenvolvidas em qualquer parte do Brasil são exercícios metalinguísticos de divulgação do português brasileiro e de sua ratificação como língua de interação internacional, por si só. Quando as pesquisas envolvidas são da área de Letras, esse potencial é multiplicado.

  • Quais são as projeções do Gelco para as pesquisas linguísticas e literárias, desenvolvidas na Região Centro-Oeste? 

Estou terminando o meu mandato em 2017, e, para este ano, temos a grande responsabilidade de planejar e realizar o nosso evento (inter) nacional. Fazer um evento de excelência é a meta para 2017!! Além disso, espero que as próximas diretorias continuem avançando no propósito de fazer do Gelco um espaço de promoção e valorização das pesquisas desenvolvidas no Centro-Oeste no Brasil e no mundo.